__________________________________________________________________Desenhado por: Marisa Silva

O grupo

CLAUDIO VAZ-piano, acordeão| MIGUEL RODRIGUES-piano, flauta transversal, voz| NUNO SILVA-trompete, voz

VIDEOS E IMAGENS DO ESPECTÁCULO DE ESTREIA

Rock around the clock



My little sued shoes



Coimbra é uma lição



Gente da minha terra



Quizas



Hino da Alegria e Carmina Burana



Cantaloupe Island



Nella Fantasia



Exodus Song

PREPARAÇÃO DO ESPECTÁCULO

PREPARAÇÃO DO ESPECTÁCULO

ESPECTÁCULO DE ESTREIA

ESPECTÁCULO DE ESTREIA

UTILIZAÇÃO DE ELEMENTOS CÉNICOS

UTILIZAÇÃO DE ELEMENTOS CÉNICOS

A INTERACÇÃO COM O PÚBLICO MARCOU O ESPECTÁCULO

A INTERACÇÃO COM O PÚBLICO MARCOU O ESPECTÁCULO

Cláudio Vaz│Piano e acordeão

Natural da Guarda, nascido a 1988, Cláudio Vaz iniciou os seus estudos musicais em 1994 na Escola de Musica do Centro Cultural da Guarda, tendo as disciplinas de Formação Musical, Piano e Órgão. Em 1999 é admitido no Conservatório de Música da Guarda (que em 2006 viria a terminar com 18 valores). No mesmo ano participou no Concerto de Inauguração da Pousada da Juventude de Vila Nova de Foz Côa. No ano seguinte realizou um recital de piano como vencedor do 1º Concurso de Piano do Conservatório de Música da Guarda. Já em 2002 realizou inúmeros concertos de piano a 4 mãos. Tem participado ainda em variadas acções de formação, workshops, etc, dos quais se destacam a “Oficina de Etnografia” (2001) realizada no Paço da Cultura da Guarda; “Instrumentos Musicais Populares Portugueses” (2003) realizado na Guarda. Participou ainda no “Encontro de Escolas de Música entre Guarda e Porto” organizada pela Fundação Engº António de Almeida no Porto. Em 2005 apresenta ao público a sua primeira composição, intitulada como “Peça nº 1”, no Auditório de Conservatório da Guarda, para Piano e Saxofone. Já em 2006 foi a vez de escrever para voz e apresentou na Sé da Guarda uma peça para coro de câmara a 4 vozes, á qual deu o nome de “Sé da Guarda” por se tratar duma homenagem ao monumento. Ainda no seu repertório de obras compostas encontram-se uma Sonata para Piano em Fá maior e uma Fuga a 3 vozes em Ré Maior. Cláudio Vaz é desde 1996 organista da Igreja Matriz de Aldeia do Bispo na Guarda. Actualmente é também acordeonista e coordenador musical do Grupo de Cantares “Camponeses de Aldeia do Bispo” fundado a 1998. Em 2007 participou na gravação do 1º CD deste mesmo grupo. Está neste momento no 2º.ano da Licenciatura em Música da Universidade de Aveiro, na área vocacional de Teoria e Formação Musical/Direcção, coordenada pelo professor Vasco Negreiros (Teoria e Formação Musical) e António Vassalo Lourenço (Direcção).

Miguel Rodrigues│piano, flauta transversal e voz

Natural de Albergaria-a-Velha, nascido a 1987, Miguel Rodrigues inicia os seus estudos musicais aos 6 anos de idade no Conservatório de Música da Jobra. Em 2002, conclui o curso básico (5º. Grau) de piano com a classificação final de 20 valores. No mesmo ano, inicia os seus estudos de canto com a professora Ângela Alves (Soprano). Em 2006 conclui o curso Complementar de Formação Musical em regime articulado. No mesmo ano é admitido na Universidade de Aveiro na Licenciatura em piano e canto.
Foi, desde 2000 até 2008, elemento da direcção do Grupo Coral Infantil de Albergaria-a-Velha. Miguel Rodrigues tem participado em recitais e concertos um pouco por todo o país, quer a solo, quer em grupos instrumentais ou vocais. Interpretou a personagem Colas na ópera “Bastien und Bastienne” de W. A. Mozart. Interpretou a personagem Judas na “Paixão segundo S. Mateus” de J. S. Bach. Foi convidado a participar na realização do Requiem de G. Verdi em S. Miguel, Ponta Delgada.
Na área da composição, tem escrito várias peças para grupos instrumentais e/ou vocais, de salientar a oratória de Natal “Porque o Profeta Escreveu” para coro infantil e orquestra, estreada em 2006, em Albergaria-a-Velha, no III Concerto de Natal do Grupo Coral Infantil.
Realizou estudos de piano com os professores e pianistas Isabel Tavares Ramos, Svetlana Mikhaylischeva, Lúcia Rodrigues, Eduardo Resende, Constantin Sandu e Vitali Dotsenko. Na área de canto estudou com Ângela Alves, Fernanda Correia, Alcione Bayer, Pat Macmahon e Laura Sartie. Realizou ainda estudos de Jazz, na área de piano, orientados pelo grupo «Quadratura Jazz», e ainda com João Martins, Óscar Graça e Mário Laginha, tendo abordado improvisação e harmonia Jazz.
Estudou ainda percussão com Bruno Estima, com quem abordou técnica de bateria, caixa, tímpanos e marimba. Estudou ainda flauta transversal com o prof. doutor Alexandre Andrade.
Ao longo da sua actividade como músico, para além da música erudita, integrou ainda diversos grupos de música ligeira e música sacra, como cantor, organista, flautista, teclista e pianista.
Actualmente, é aluno da Licenciatura em Música da Universidade de Aveiro, área vocacional de canto, e estuda canto e pedagogia com o Prof. Doutor António Salgado.

Nuno Silva │ Trompete e voz

Nuno Silva, nascido em 1986, natural de S.João de Loure, Albergaria-a-Velha, iniciou os seus estudos musicais, em trompete aos 10 anos de idade. Em 1997 ingressa no Conservatório de Música de Águeda (CMA), onde estudou trompete. Em 2003 ingressa na Escola Profissional de Música de Espinho (EPME), onde conclui em 2006 o Curso de Prática Orquestral em trompete.
Frequentou Master-classes de trompete com: John Aigi Hurn, António Quítalo, Alfredo D´Áddona, Leonardo Mendez, Jorge Almeida, Hakan Hardanberger. Tem tocado em várias Orquestras de jovens como: Orquestra de Jovens de Águeda, Orquestra de Sopros do CMA, Banda Sinfónica da Bairrada, Orquestra Clássica da EPME, Estágio Nacional da Orquestra APROARTE. Como Free-Lancer já tocou com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Clássica de Espinho. No seu percurso em Orquestra trabalhou com diversos Maestros, onde se destacam: Eliahu Inbal, Júlia Jones, Cesário Costa, Ernst Schelle, Pedro Neves, Pawell Przitoki, Vicent Soler Solano, António Saiote.
Em 2005 realizou uma digressão ao Brasil com a Orquestra Clássica de Espinho onde tocou nas mais prestigiadas salas do País: Sala Cecília Meireles no Rio de Janeiro, Centro Cultural de São Paulo, Teatro Castro Alves em Salvador, Teatro Nacional em Brasília. Já tocou em festivais e em palcos de renome nacional, entre eles destacam-se: Festival de Jazz IMAXINA SONS em Vigo, Festival Internacional de Música de Espinho, Concerto de solidariedade de vítimas de trauma na Casa da Música, “Sábados à tarde” na Casa da Música, Estágio Nacional de Orquestra APROARTE no Europarque, Concertos Promenade 2005 e 2007 no coliseu do Porto, “40 horas Non-Stop” no Museu Serralves, na Temporada Sinfónica 2006/2007 do Teatro Nacional São Carlos, integrando a Orquestra Sinfónica Portuguesa tocou a ópera WOZZECK de Alban Berg, e na Temporada 2007/2008 também com a Orquestra Sinfónica Portuguesa tocou a 2ª Sinfonia de Malher, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Tem ainda particpipado em diversos concursos, de salientar os seguintes prémios: 1ª classificado em trompete no concurso do CMA; 1ª classificado em Formação Musical no concurso do CMA; 3ª Classificado, na categoria sénior em Trompete, no “ II Concurso de Música Terras de La Salette”
Actualmente estuda no 3º ano de Licenciatura em música, na Universidade de Aveiro, estuda trompete com o prof. Jorge Almeida.

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Comentem

Aproveitem e deixem a vossa opinião! :)

20 comentários:

Regininha disse...

Olá meninos!
Vocês são, sem dúvida, um trio cheio de talento ... O concerto vai ser um show ... vocês vão arrasar!Força!As vacanas vão estar na primeira fila para aplaudir (o Povo aplude), pois melhor que ninguém sabemos o trabalho que têm tido e acreditamos que vai ser recompensado!!!

Ellis Regina disse...

Bom ... parece que as pessoas têm medo de deixar comentários ... hehe
O concerto ontem foi muitíssimo bom, apesar de todo o vosso nervosismo (que só o staff notou). Estão de PARABÉNS!!!!
Bj

Isa disse...

Olá ao grupo!
olhem....nem sei por onde começar...foi espectacular a vossa actuação!!quando estava a chegar fiquei muito surpresa por ver a quantidade de pessoas que estavam lá para ver um projecto novo!!! voçês fizeram um bom trabalho...conseguirem interagir com o publico tendo a preocupaçao de explicar o que iam fazer...muito bem!!!
é claro que tiveram algumas falhas mas isso é perfeitamente normal...que ao longo do tempo certamente irao melhorar..
espero k isto seja apenas um inicio de muito sucesso!!
como o nuno diz... espectacular!!!
felicidades

Marisa disse...

Olá, meninos!
Não queria deixar de vos dizer (apesar de já ter dito pessoalmente) que o concerto foi espectacular!!!
Confesso que estava com receio que as pessoas começassem a debandar qd percebessem que aquilo não iria ser um "bailarico", mas na verdade quase todas se mantiveram até ao fim.
Pena que na esplanada do café não se ouvisse mt bem, pois as colunas estavam viradas para a frente do palco...
Mas de resto, correu td bem.
Continuem com o bom trabalho!
Bjs
Marisa Bastos

Marisa disse...

Toca agora a pôr aqui no blog as fotos do concerto e pedaços do video, não?

orange8 disse...

Olá adoptei o anonimato não porque tenha receio de que leiam o que vou escrever e fiquem irritados, mas sim porque vos conheço a todos e julgo que irão prestar mais atenção á opnião de um mero espectador ..
Bom em primeiro deixem que vos dê os parabéns pelo novo projecto é preciso que ser-se ambicioso, arrojado e não esperar que as coisas nos caiam do céu e vocês mostram ter essas características que vos moveram para a realização deste projecto assim como todo o talento que cada um de vós transpira!!!Ok o espectáculo em albergaria o 1º de muitos assim espero..gostei da variedade de estilo musical, acho que a introdução que se preocuparam em fazer para que as pessoas percebessem melhor o género musical que se seguia foi bem feito...as imagens a acompanhar o concerto foi um boa ideia , o vosso á vontade com o publico e o facto de estarem fora do palco e perto do publico a tocar e cantar é algo que também joga a vosso favor!!!Bom agora as criticas todas elas construtivas..por vezes vocês quando estão a falar com o publico interrompem-se uns aos outros chegam até a ter conversas entre vocês e o publico por vezes fica perdido no anterior dialogo que havia entre elemento do grupo e publico, outro aspecto sobre a vossa comunicação passa pela linguagem que utilizam, uma vez que se trata de trazer a musica do auditório para a rua vocês tem ainda assim de ter cuidado com a linguagem ..utilizar expressões como bues ...paaiii bues... são expressões que transmitem (ás pessoas realmente interessadas), a ideia de que vocês são apenas uns miúdos á procura de apoio para tocar percebem??levam a que algumas pessoas não vos levem tão a serio como vós gostariam…quando na verdade não é assim!!! Apesar de estarem na rua por vezes irão tocar para pessoas que estão habituadas a estarem num auditório, e o vosso género de musica é sinonimo de boa comunicação! Outra critica passa pela voz...a do Miguel é fantástica mas...torna-se maçador para o espectador estar sempre a ouvir a mesma voz ao mesmo género ou seja o Miguel tem a tendência natural de dar uma forma lírica as musicas que interpreta, não quero dizer que está mal ...(na verdade houve musicas como...fantasma da opera ou Ennio morricones, em que a sua interpretação foi fantástica, mas..), acho que outra voz no vosso grupo será fundamental, e agora vocês pensam .."mas existe outra voz o...Nuno"..Ok é verdade mas ...Nuno tu tens um dom magnifico no trompete mas a tua voz não me parece adequada para a situação(lembrem-se isto é algo construtivo)!!!!Quanto ao Cláudio esteve muito bem, talvez deve-se ser um pouco mais participativo, mas o seu papel no grupo não permite muito!!
Rapazes dei-me ao trabalho de escrever isto porque acredito no vosso projecto, e para que ele possa crescer é fundamental que se façam criticas, rectificações, alterações...no final de contas o importante é a evolução.por isso espero que este meu comentário contribua de alguma forma para a vossa evolução..!!!(é verdade para a próxima avisem a câmara municipal para não ligar os chuveiros do jardim;))..um abraço a todo boa sorte para a vossa evolução!!!

Silvia Rachinhas disse...

Uma noite de eleição ... uma noite que ficará registada na memória de todos, que como eu, tiveram o prazer de comparecer a um concerto digno das maiores casas de espectáculo do nosso país ...

Albergaria-a-Velha teve o privilégio de assistir a um ilustre concerto de música, trazido de forma surpreendente do palco para a rua ... um acto de enorme coragem, ir em busca de um público habituado a outro conceito musical ... aposta ganha ... basta recordar a emoção traduzida em vigorosos aplausos de quem exclamava: "bravo", música após música ... de uma selecção musical de luxo ... espero que tenha sido apenas o começo de um longo caminho que já prima pelo sucesso derivado da qualidade que só é conseguida com talento e dedicação ... julgo que devo acrescentar, que todos esperamos cada vez por mais e melhor ...

celina martins disse...

Olá Jovens Músicos! Que bom o espectáculo! Foi de facto uma noite de verão bem iluminada… qual auditório, qual RFM ("Oceano Pacífico"), qual RR … maravilha… e ainda por cima a oferta das belas cadeiras…. Humm, "impAcável" :) O programa diversificadíssimo, os arranjos super originais, o acolhimento tão próximo, as imagens a enriquecer ainda mais, e …. os chapéus!! (alguns tamanhos eram grandes! Hehe) foi tão divertido! Olhem que vi lá senhoras com idade para serem avós, a abanarem-se ao ritmo da pulsação! Pois, pois! A vossa interacção dialogante com o público (mais por parte dos que cantavam pelo facto óbvio de possuírem microfone) gerou o imenso feedback das palmas e sorrisos… é bom ver isso e é saudável. Num Mundo em que abundam os problemas, a mim fizeram esquecer-me deles nesses momentos e mergulhar na vossa grande onda! Obrigada! A multifunção dos elementos foi um factor surpresa que se poderia perder ao arranjar mais músicos agarrados à exclusividade de determinados instrumentos. Era um palco animado que transmitia muita energia positiva e que até brindava o público com graçolas! “LOL” :D Quando é o próximo? Quero estar lá! Se não estiver, fico amuada! (lol)

p.s. há uma instituição musical que manda uma newsletter periodicamente e no fim de todas escreve: “Se está satisfeito, fale de nós. Se está insatisfeito, fale-nos a nós”. De facto, as críticas recebem “mais atenção” sendo construtivas, mas anónimas acusam algo de “inconstrução” do autor, parece-me. Eu escuso de apontar aspectos a melhorar, pois conheço-vos e sei que sois os primeiros Músicos a encontrá-las. De qualquer forma, identifico-me, é justo… Mas, como dizia a absolutamente-não-maçadora voz do Miguel: "NELLA FANTASIA io vedo un mondo giusto…"
Adorei! :) jis grandes grandes para todos! E obrigada por proporcionarem um espectáculo destes a toda a Gente.

Sara Morais disse...

Olá artistas!
Não vou fazer nenhum testamento,
portanto digo com grande satisfação que foi:

SIMPLESMENTE FANTÁSTICO!
PARABÉNS!


Viva a voçês!!

Naty disse...

Uma grande caminhada começa por um pequeno passo.
Assim espero que seja a V. carreira, que não começou com um pequeno passo mas um enorme pontapé de saída.
Parabéns e obrigada pelo espectáculo que nos ofereceram.

Ellis Regina disse...

Hello!! Depois de andar por aí a sondar o público e de ler os comentários aqui feitos ... senti necessidade de mais uma vez fazer um comentário ...
Como foi dito, o projecto foi arrojado e nem a "cópia" existente e as falhas a nível de som o conseguiram "destronar", porque sem dúvida foi muito bem pensado e trabalhado.
A selecção musical foi de luxo, como a Sílvia disse e muito bem e não me refiro apenas à que foi cantada/tocada, mas também às restantes músicas que tiveram que ser cortadas do programa devido à sua extensão ... não porque as pessoas não gostassem de continuar a ouvir-vos durante o resto da noite, até ao sol raiar, mas porque seria, de todo, muito cansativo para vós e aí sim poderia tornar-se maçador para alguns ... Os arranjos foram originais e deram um novo e bonito toque às músicas ...
Quanto às cadeiras que já foram mencionadas ajudaram imenso, por dois motivos: aproximaram a Alameda a uma sala de espectáculos em que as cadeiras se encontram em filas bem alinhadas e, porque dessa forma permitiram que muito público se sentisse confortável para assistir a todo o concerto e o conseguir visualizar na íntegra.
O facto de os músicos se terem interrompido entre si enquanto falavam, não me pareceu negativo, nem as expressões que utilizaram, uma vez que apesar de quererem “mostrar” música de alguma forma erudita, trazendo-a de uma sala para a rua, eles tiveram que se adaptar ao público, pois temos que perceber que a maioria das pessoas que ali estiveram para os ouvir não frequenta as salas de espectáculo e que pertencem a todas as classes sociais e não apenas a uma “elite privilegiada” … outro aspecto a considerar é que é um concerto de Verão e ao ar livre e que eles procuravam “estar dentro do público”, isto é, estar o mais próximo possível das pessoas a todos os níveis …
Considero que uma prova visível do quão inseridas as pessoas estavam no concerto e do quanto estavam a gostar, não se importando com a linguagem utilizada (apesar de, com certeza, algumas pessoas poderem considerar exagerada/negativa), foram os aplausos que surgiram mesmo durante as músicas, sem serem pedidos pelos elementos do grupo e as pessoas a levantarem os braços … não apenas as pessoas de meia idade ou nós os mais jovens, mas também pessoas de mais idade, por exemplo a D.Lucinda que vibrou com o concerto e que saiu de casa de propósito para vos vir ouvir …
Duvido muito sinceramente que alguém tenha achado a voz do Miguel maçadora e que a sua entoação tenha sido demasiadamente lírica … pelo contrário!!! Acho que no domingo não esteve assim tão lírica (exceptuando claro, as músicas que o “exigiam”) e posso dizer que conheço “minimamente” (lol) a voz dele. No que concerne à voz do Nuno … está de parabéns!!! Não nos podemos esquecer que ele não é cantor, não estando na área vocacional de canto da licenciatura em Música. Em relação aos ensaios a que tive o privilégio de assistir houve uma grande evolução e devo dizer que gostei muito de te ouvir no Autumn Leaves.
O Cláudio não participou mais durante o espectáculo porque não tinha microfones para tal … para o fazer teria que se levantar e movimentar no palco, o que não era de todo um exercício fácil, dadas as dimensões do palco …
A grande falha do concerto não se deve aos músicos, mas sim à equipa de som … eles é que falharam bastante, não havendo nenhuma coluna voltada para a esplanada, não permitindo a dezenas (senão centenas) de pessoas uma correcta audição das músicas … outra falha foi no som da trompete, pouquíssimas pessoas se aperceberam que o Nuno começou na varanda do Cine-Teatro, porque não o ouviam …
Falou-se também, que deviam ter avisado a Autarquia para desligar a rega automática … a rega automática naquele local tem pouquíssimo tempo (menos de um mês), por isso é normal que os músicos não se tenham lembrado desse pormenor … o projector não foi colocado pelos músicos … a autarquia também fazia parte da organização e não se lembrou ….

Beijinhos
Abracinho
Xi coração e Aperto de Mão


P.S.
Neste país existe liberdade de expressão, por isso não seria preciso comentar em anonimato. Para além disso, saber o nome das pessoas (sobretudo se são conhecidas) ajuda a perceber melhor os comentários e a uma resposta/justificação mais directa por parte dos músicos … é apenas uma opinião pessoal …

MiauzitaH disse...

Oi sr.s músecos!

=D

Desculpem mas tou um pouco babadinha com as fotos do espetáculo... AS IMAGENS FICARAM BEM! ='D

Apesar das dores de cabeça que passei (n por vossa causa, como sabem) foi um gosto ENORME fazer um pouquinho parte do que este projecto foi (e espero continue a ser, sempre melhor!).
Acho q estão a fazer um excelente trabalho que por certo ajudará a projectar vos na belíssima carreira que desejo a cada. O vosso talento assim o exige!
=)
Considerando-me uma leiga no que a conhecimentos musicais diz respeito, abstenho me de críticas. Para além disso, se me ocorrer algo tenho a facilidade e o à vontade de falar directamente convosco.
No que respeita às críticas aqui feitas até agora, acho óptimo! Motivadas por satisfação ou insatisfação, elas acabam sempre por reflectir o que chegou ao lado de lá e, assim, dar-vos conhecimento suficiente para decidirem o que querem manter e o que querem mudar!

Axo que o balanço do espetáculo é positivo, e os erros de agora serão sabedoria amanhã! (ou melhor, na proxima actuaçao q espero seja em breve)
Mas confesso-vos: sinto me uma privilegiada por ter estado nos ensaios, pois o ambiente neles e a ausência de amplificação resultaram em momentos fantásticos de...ARTE!
=')

Para finalizar, aviso que podem continuar a contar aqui com o gato projeccionista para continuar convosco enquanto o trabalho estiver à altura e assim axarem. É um gosto!

Um beijo grande para as minhas três estrelas,
voces sao uns fofuuuuuuus (pq a outra palavra, embora bem mais a proposito, n ficava aqui bem! =D)

Susana disse...

Olá meninos!!!
Adorei mesmo o vosso espectaculo!!!
Demonstraram a todos o vosso grande talento e a coragem de fazer algo inovador.
Claro que superaram as expectativas.
So vos digo para continuarem porque irao ter muito mas mesmo muito sucesso!! E claro que vos quero acompanhar em todos os concertos!
Muitos beijinhos e felicidades

P.S. - Em relação ao nome ainda nao pensei em nenhum mas prometo que vou pensar. lol

Anónimo disse...

Ei trio!!
Tenho pena de nao vos ter ido ver mas acredito que tenham sido fantásticos...aqui deixo um obrigada por se dedicarem tanto e se importarem a transmitir ao outro mundo o nosso mundo de uma forma divertida e cativante, um beijinho a todos e desejo-vos um grande futuro profissinal, acredito que voces consigam "marcar" presença :)
Beijinhos da vossa colega da UA Francisca (piano) lol

Pedro Lopes disse...

Boa sorte pa vcs, tnh pena d n puder ter ido ver o concerto mas fica pa proxima.... mts concertos virao...

GL E PARABENS!

Fábio disse...

Boas pessoal,
Já sabem a minha opinião a respeito do concerto, foi impacabel!! ;D
Só espero poder estar presente nos próximos concertos, e dar-vos a oportunidade de continuarem a me surpreender! Desde já, agradeço a oportunidade que me deram de poder participar no vosso projecto! ;D
A respeito do nome pro grupo, ainda não me lembrei de algum que ficasse como uma luva em vocês, se calhar por serem diferentes é que é difícil encontrar um nome.

Abraços []

Maria Celeste Freitas Lima disse...

Olá meninos!

Fui uma espectadora previlegiada pela oportunidade que tive de assistir ao vosso espectáculo. O comentário é um pouco tardio, mas o meu empenho foi noutro sentido . . . vocês sabem!
Não posso deixar de "comentar um comentário" acima: é certo que só ouvi a voz do Miguel, desconheço a do Nuno por isso não posso confirmar nem desmentir, mas também os "Madredeus" só tinham a voz da Teresa Salgueiro e nem por isso deixaram de ter a projecção que tiveram!
Vocês sabem que têm muito talento. O reconhecimento público é apenas uma questão de tempo. FORÇA, HÃO-DE LÁ CHEGAR ! ! !

Anónimo disse...

Olá!!!!
O espetáculo foi espetacular tendo em conta que não o fui ver... Mas tava tudo brutal, asério, só têm mesmo é de arranjar outro gajo po som...!!! lol... Quanto ao nome... vou durmir sobre o assunto e depos dou notícias... Força nas improvisações!!!

Gonçalo Ribeiro disse...

O espetáculo foi muito fixe,apesar de não ter ido ver,o trompetista é o maior,e os pianistas,ahhh,vá lá,também foram bons mas tocam excelentemente bem.Adoro a sonoridade,força nisso,voces são muito fixes.

claminus fan club..lool disse...

oláaaaa... bem podemos começar por dizer que o vosso blog começa a estar desactualizado, têm de ir actualizando para cativar as pessoas.... este foi um ano de muito trabalho mas também de muita ramboia, por isso, podemos dizer que foi um prazer socializarmos convosco. para terminar bem o ano resta-nos desejar-vos um Feliz Natal e um GRANDE ano de 2009.
Que em 2009, nos dêem o prazer de vos ouvir mais vezes, no continente, nas ilhas e no estrangeiro... LOOL

Já Chega!! bolas!! senao ainda se queixam que estamos lamechas...mas somos "gajas" (quer dizer, gajas ah e tal) confere.

Beijos
E.N & V.L